OESTILO visita o Museu Têxtil Décio Mascarenhas

OESTILO visita o Museu Têxtil Décio Mascarenhas

O portal OESTILO Cika Kalixto esteve presente em Caetanópolis, cidade de Minas Gerais conhecida como o berço da Indústria Têxtil e visitamos o Museu Têxtil Décio Mascarenhas, situado na Fábrica do Cedro, a segunda maior fábrica de tear do Brasil, fundada em 1870 pelos irmãos Antônio, Bernardo e Caetano. O museu conta com um acervo de mais de 1.000 peças, incluindo os teares preservados de diferentes épocas, máquinas de escrever, tecidos de chita (a fábrica foi a pioneira de Minas em produzir chita, em 1908),carros de passeio, carimbos utilizados para identificar o código dos tecidos, chapas para pantógrafo com diferentes desenhos, e um imenso acervo de livros contábeis, este contendo diários, livros de ponto, cópias de cartas e um curioso e diferente livro de SPC, com descrições peculiares dos devedores da época. Uma outra curiosidade sobre a indústria é que no local, a cantora e intérprete Clara Nunes, teve seu primeiro emprego como tecelã, onde ficou por apenas dois anos (de 1956 à 1958) pois deixou a fábrica para correr atrás do sonho de ser cantora.

Evaldo, o prefeito de Caetanópolis, esteve presente durante a visita e falou um pouco sobre a cidade e de seus símbolos, enumerando 4 deles: Museu, Minas Tend, Clara Nunes e Arte. O Museu conta com elementos de moda e a história dos seus equipamentos. O Minas Trend pelo seu investimento e todo o empreendedorismo gerados com o evento, trazendo pessoas do mundo têxtil e fashion de vários estados brasileiros e diferentes países. A cidade gerou a artista Clara Nunes, tendo assim, sido criado um memorial em sua homenagem e também para mostrar a arte em moda, mostrando que estampas são arte em forma de tecido.

Envolvidos com o tema do Minas Trend (Tecnologia), o museu é um exemplo de evolução, de melhoria e aprendizados. Na entrada, uma plaquinha com a frase dizia: ” Aqui o passado é exemplo para o futuro.”, ou seja, tudo a ver com o tema do evento!

As peças muito bem conservadas nos contam uma grandiosa e rica história de evolução e conquista. Cultura e um passeio com grande estilo, marcaram a nossa tarde. Confira um pouquinho do muito que o museu nos oferece:

A placa de entrada e uma das inúmeras máquinas de tecelagem contidas no acervo.

Chapas para pantógrafo usadas nas estamparias antigas e cartelas de tecidos.

Máquinas de escrever de diversos modelos e telefones antigos davam ênfase ao clima nostálgico do museu.

O acervo de livros contábeis e carimbos usados nas identificações dos tecidos.

Quem ficou curioso pela história do berço da indústria têxtil, pode marcar uma visita ao museu em Minas Gerais, é só checar as informações:

Endereço

Praça Cel. Aníbal Pinto Mascarenhas, nº 01 – Centro
Caetanópolis, MG. CEP: 35770-000
Tel: (31) 3714-7941 / Fax: 3714-6305
E-mail: museu@cedro.com.br

Horário de funcionamento: Segunda a sexta: das 8h às 16h , Sábado: das 8h às 12h

Fotos: Mayara Angel Oliveira