Coaching como suporte na convivência com crianças com TDAH

Coaching como suporte na convivência com crianças com TDAH

A ciência evolui e consegue, a cada dia, desmistificar comportamentos e atitudes que há poucos anos passavam despercebidos, ou eram simplesmente rotulados.

Os indivíduos com estes rótulos possuem atitudes de brincadeiras inapropriadas, inoportunas. Para alguns, é impossível permanecer concentrados por mais de 20 minutos e/ou possuem dificuldades para se alimentar sentados na cadeira, se não estiverem entretidos em conversas ou algum meio digital.

O aumento de casos de um transtorno neurobiológico vem aumentando a passos largos, como é o caso do TDAH, onde o indivíduo muitas vezes já é estigmatizado como preguiçoso, que vive no mundo da lua, irresponsável, desorganizado, irônico em demasia, etc. Pessoas com esses e outros comportamentos são percebidas pelos profissionais (psicólogos, psicopedagogos, educadores) como pessoas que necessitam de um olhar diferenciado.

Cresce o número de familiares e educadores que necessitam do apoio e ajuda de profissionais para auxiliar na convivência com pessoas com diagnóstico fechado. Igualmente, vem crescendo o número de suicídio de pessoas com transtornos como o TDAH pelo fato e fardo de simplesmente não conseguirem se comunicar corretamente ou não serem compreendidas.

coaching-como-suporte-na-convivencia-com-criancas-com-tdah-OESTILO2

Devido ao grau elevado de frustração e tristeza, pessoas com TDAH podem desenvolver uma depressão escondida por trás da falsa alegria impulsiva e da inquietude. Apenas conhecer o que significa a sigla TDAH e saber que existem três formas de sua manifestação não é suficiente, apesar que este ponto é fundamental, mas não é nada assertivo para estar ao lado dessas pessoas, sem a presença verdadeira e a busca de melhorar a comunicação.

É de extrema importância que a família e educadores também percebam que necessitam de apoio e conhecimento mais profundo sobre este distúrbio. Além de buscar apoio para lidar com ele, é preciso realmente estar envolvidos com esta questão.

Algumas intervenções interessantes estão começando a surgir. O coaching infantojuvenil, aliado a outras técnicas e estudos, trabalha nesta questão em seu meio familiar ou profissional. O objetivo é oferecer apoio para estes responsáveis, crianças, jovens e/ou educadores aprenderem uma comunicação diferenciada, formas de ajudar no entendimento de situações, ferramentas para criar estratégias para obter um convívio mais harmônico, que é fundamental.

portal-oestilo-apresenta-nayane-queiroz-coach-infantojuvenil-7

Nayane Queiroz Marrocos
(85) 3103.0507
(85) 999.58.6711
Instagram – @coachingkidseteens
Facebook – /coachingkidseteens

 

(Foto: Reprodução / Internet / Google / Wolfgang Flamisch / Corbis)