Entrevista com as criadoras da marca sustentável Resgate Fashion

Entrevista com as criadoras da marca sustentável Resgate Fashion

Essa semana trazemos uma entrevista com as criadoras da Resgate Fashion. A Marcela e a Natália desejavam estar no mundo da moda, mas de maneira sustentável. Então, em 2014, começaram a aprender mais sobre esse mercado e encontraram o upcycling.

Para quem não conhece essa expressão, upcycling significa transformar um produto que parece não ter mais utilidade em algo de valor ou qualidade.

Depois de dois anos de preparo e estudo, elas lançaram a marca. Ficamos curiosos para saber mais e, aqui temos o nosso papo.

entrevista-com-as-criadoras-da-marca-sustentavel-resgate-fashion-OESTILO3

1 – OESTILO: O que motivou o início da marca nesse sentido? Em busca de uma produção alinhada com o cuidado ao meio ambiente?

Resgate Fashion: Além de ouvir rumores da situação precária que trabalhadores na área têxtil são expostos, trabalhávamos com importação e tivemos a oportunidade de ir à China e ver de perto a situação. Ambas tínhamos vontade de ter o próprio negócio, mas queríamos algo diferente, e que fizesse diferença. Foi quando surgiu a ideia de reaproveitar peças de segunda-mão, onde podíamos aplicar o nosso conhecimento em moda, sem gerar um acúmulo para o meio ambiente, e de maneira respeitosa e ética com os futuros fornecedores.

entrevista-com-as-criadoras-da-marca-sustentavel-resgate-fashion-OESTILO1

2 – OESTILO: Qual a maior dificuldade em produzir dessa forma?

RF: Primeira, que os produtos não sendo escaláveis, temos um retorno muito lento, no mesmo ritmo que conseguimos desenvolver. A maioria são peças únicas, que demandam tempo com re-criação, modelagem e costura e se encontram em apenas uma numeração. Outra dificuldade é com a valorização do conceito da marca. Como usamos peças de segunda-mão como matéria prima, muitas pessoas nos veem como um brechó. Nós amamos brechós, porém o trabalho é muito maior que garimpar as peças, higienizar, o que a maioria dos brechós oferecem. Essa é somente a primeira etapa do processo da Resgate Fashion. Hoje existe um público grande que consome e valoriza peças de segunda-mão, porém existe uma oferta grande online com um preço inferior ao da Resgate, já que não possuem um processo de desenvolvimento e custos como nós.

entrevista-com-as-criadoras-da-marca-sustentavel-resgate-fashion-OESTILO4

3 – OESTILO: Ao trabalhar com essa clareza, percebe-se maior fidelização dos clientes?

RF: Sim. Percebemos que a maioria dos nossos clientes nos acompanha desde o início da marca, e existe um empatia e feedback muito grande em relação ao conceito.

4 – OESTILO: Desde que a marca foi ao ar em 2016, vocês perceberam alguma mudança no comportamento do consumidor? No sentido de haver uma maior preocupação em comprar menos e melhor?

RF: Apesar da sustentabilidade na moda ser um assunto discutido há muito tempo, não ouvíamos falar muito sobre os conceitos Slow Fashion, Upcycling, e percebemos que ouve um boom de marcas desenvolvendo dentro desses conceitos e com isso surgiram também muitos clientes que se identificaram com essa proposta mais sustentável e consciente. No nosso caso, notamos sim, que no início os clientes compravam mais pelo fato de gostar da peça, independente de como havia sido desenvolvida. Hoje, notamos que muitos compram também pelo conceito.

entrevista-com-as-criadoras-da-marca-sustentavel-resgate-fashion-OESTILO2

5 – OESTILO: Para finalizar, vocês têm alguma dica pra quem está começando o próprio negócio, nessa linha, para se sair bem?

RF: Primeiro ter uma estrutura de informação de como lidar com uma empresa, independente se ela é de cunho sustentável ou não é necessário ter o mínimo de conhecimento. Ter alguma formação de moda, ou conhecer o processo de desenvolvimento de produto também é muito importante. Em relação ao financeiro, ter um fluxo de caixa inicial é fundamental, e ter consciência que por ser sustentável e ético esse tipo de negócio demanda gasto e muita paciência em relação ao retorno.

Ah, e uma outra informação também importante: além do produto em si, as caixas e lacres usados para embalar as peças, são feitos de material reciclado e são recicláveis!

Viram só que bacana? É totalmente possível fazer moda colocando o cuidado com o meio ambiente como prioridade.

Para mais informações, acessem: www.resgatefashion.com.br. E no instagram: @resgatefashion.