São Paulo Fashion Week N42 – Dias I e II

São Paulo Fashion Week N42 – Dias I e II

O São Paulo Fashion Week N42 começou na noite de domingo, dia 23 de outubro e nós vamos trazer para vocês os destaques de todos os desfiles que estão acontecendo.

Começaremos aqui com o desfile de abertura da semana de moda e com as marcas que desfilaram no dia 24.

ANIMALE

sao-paulo-fashion-week-n42-parte-i-e-ii-oestilo2

A Animale abriu a SPFW N42 e apresentou suas peças na noite de domingo. O desfile, assinado por Vitorino Campos, mostrou babados, pele à mostra e silhueta mais justa, tudo com um toque pessoal do estilista, como as peças de lamê usadas com top de linho e camisa de algodão. Também não faltou brilho, exuberância, feminilidade e elegância. Além de peças de paetê e jeans, cortadas e bordadas à mão, e estampa floral. A Animale já está com parte da coleção desfilada disponível em suas araras.

À LA GARÇONNE

sao-paulo-fashion-week-n42-parte-i-e-ii-oestilo3

O desfile que abriu o segundo dia de evento foi o da marca À La Garçonne, que tem direção criativa do sempre criativo Alexandre Herchcovitch e Fábio Souza, e foi realizado no Masp. Em sua segunda coleção a grife apresenta peças masculinas e femininas sem estação definida. Com design contemporâneo, mas com espaço para o vintage, DNA da marca, algumas peças foram confeccionadas com tecidos feitos com material reciclado. A coleção vem com uma pegada bastante esportiva e conta com abrigos de neoprene, camisetões com números, moletons coloridos, parkas e jaquetas vintage com intervenções de pintura à mão por cima.

REINALDO LOURENÇO

sao-paulo-fashion-week-n42-parte-i-e-ii-oestilo4

A viagem que inspirou a coleção desfilada por Reinaldo Lourenço na SPFW N42 foi para a Suécia. Muitas listras em contraposição com de estampas de flores + padronagens nórdicas dividiram espaço com as cores primárias. Foi possível ver toques folclóricos em diversas peças, como as que mais pareciam uniforme camponês. Plissados e fitas em cobre e veludo, que chamaram bastante a atenção, também estavam presentes. A alfaiataria criou um contraste estético com os laços, mangas bufantes e tecidos fluidos.

PATRÍCIA VIERA

sao-paulo-fashion-week-n42-parte-i-e-ii-oestilo5

Peças femininas e lindas foi o que mais vimos no desfile de Patrícia Vieira. As roupas mostravam também toda a habilidade que a estilista tem com o couro, como os belos vestidos fluidos, e outros materiais. A inspiração para a coleção veio da Ilha de Páscoa, na Polinésia Oriental. As cores preta e cinza, além das técnicas que dão aspecto de rocha, representam as rochas vulcânicas da região e a rigidez das esculturas de Moais. Já os bordados de metais foram inspiradas em armaduras e roupa de guerra.

LAB

sao-paulo-fashion-week-n42-parte-i-e-ii-oestilo6

O primeiro desfile da LAB, grife do rapper Emicida e seu irmão Evandro Fióti, no SPFW foi emocionante. Na passarela foi possível ver, além das peças bastente autênticas, também atitude e diversidade. A trilha para o desfile também chamou atenção, ela foi criada especialmente para o momento. De acordo com Emicida, a inspiração para a coleção foram os samurais negros, chamados de Yasuke, sem esquecer do rap, que, é claro, está bem presente nas criações. Com a parceria do estilista João Pimenta, a coleção conta com estampas gráficas, peças amplas e estruturadas, quimonos, casacos com ombreiras, peças com capuz e golas exageradas, calças pantalonas e leggins justinhas, tudo em preto, branco e vermelho.

 

(Fotos: Agência Fotosite / Divulgação)