São Paulo Fashion Week N43 – Dia II – Parte 2

São Paulo Fashion Week N43 – Dia II – Parte 2

GIG Couture

sao-paulo-fashion-week-n43-dia-ii-parte-2-OESTILO2

Sabe aquele tipo de coleção que passeou pelos anos 70, 80 e 90, mas com propostas bem diferentes? Foi o que rolou na passarela no segundo dia de São Paulo Fashion Week. A GIG Couture alinhavou bem as referências dessas épocas utilizando matéria prima, cores e brilho como um fio condutor estético. O mix de texturas e estampadas criam imagens harmônicas nas sobreposições e fios dourados contornam e dão o brilho necessário. Entre os itens-desejo, blusas com shapes esportivos, mas totalmente reluzentes, saias mídi pregueadas, looks totais estampados (o camuflado é um dos hits) e peças com ombros em evidência. Gig Couture é um bom exemplo da moda urbana que dialoga com a geração que busca referências em outras épocas, revive outros tempos sem necessariamente se aprofundar, entendendo as superfícies e usando o styling para criar novos formatos.

Two Denim

sao-paulo-fashion-week-n43-dia-ii-parte-2-OESTILO3

Todos nós sabemos que o denim hoje é um lugar nobre, um lugar onde o material é respeitado como algo que pode e deve ser sofisticado, street ou chic. Assim, com o styling fabuloso que se apresenta, trabalhando peças que transbordam qualidade, utilizando as lavagens mais claras, alternando com o branco, e com outros materiais, o lugar do denim na 2DNM é o do alcance da beleza. As sobreposições que poderiam em outros tempos inspirar uma espontaneidade menos cuidada, aqui são jogos matemáticos de respeito ao design. As peças da Two Denim levam muita beleza e sofisticação, uma peça clássica onde a gente pode usar praticamente o ano todo, com alterações em algumas regiões. Simplesmente fantásticas as modelagens e o caimento de cada peça.

PatBo

sao-paulo-fashion-week-n43-dia-ii-parte-2-OESTILO4

Patricia Bonaldi trouxe para essa coleção moletons, veludo e parka, coisas que não existiam em sua marca antes. “Esse street style me pegou”, diz Patricia. Ela, que sempre manteve forte sua identidade de marca artesanal e bem feminina, começou a passar uns tempos em Los Angeles por conta de um projeto nos Estados Unidos. O momento que chama mais atenção é a série que mais se conecta com essa nova inspiração, onde o streetwear se faz mais presente na Patbo. Maximalismo esportivo, explosão de cores e um shape mais solto e esportivo foi o que vimos durante o desfile. As peças que remetem às correntes dos hip hop foram trançadas à mão, lindos bonés e versões bordadas de All Star. Acessórios que queremos já. Há também uma coleção pocket de moletons feita em parceria com Helena Bordon, que também desfilou para a marca e foi aplaudida pelas blogueiras na primeira fila.

Lino Villaventura

sao-paulo-fashion-week-n43-dia-ii-parte-2-OESTILO4

O estilista Lino Villaventura mostrou em sua coleção apresentada na 43ª edição do São Paulo Fashion Week que embarcou na aventura do conceito esportivo-street-casual. Nesta coleção foi possível ver um lado mais dark/grunge de Lino, porém um dark jovem e fácil de pegar, com modelagens mais oversized, shapes esportivos e sobreposições. A alfaiataria também não poderia ter ficado de fora. Entre as cores, a primeira a aparecer foi o branco. Já o preto foi combinado com xadrezes e estampas que parecem manchas. Os azuis e tons terrosos também estiveram presentes. O desfile mostrou ainda a combinação de vestidos e saias de tule preto com sneakers baixinhos, que deixaram os looks na “medida street”. Apesar de ter mostrado um outro modo de ver a moda, Lino também mostrou que continua o mesmo e incluiu na coleção looks que são “a sua cara”, menos casuais e com mais brilho.

(Fonte: FFW)

(Fotos: AgênciaFotosite/Divulgação)