Tendências étnicas: Boho, Gipsy ou Folk?!

Tendências étnicas: Boho, Gipsy ou Folk?!

As tendências étnicas vieram pra ficar, tanto nas passarelas, quanto na moda urbana. Elas são um prato cheio para quem adora estampas, ama cores vibrantes, não dispensa acessórios vintage e, acima de tudo, odeia passar despercebida. Esses estilos tiveram sua gênese nos movimentos culturais e históricos, e a pesar da estética parecida, cada um preserva sua origem e particularidades nas peças; sempre inspirando a moda a reproduzir novas tendências e estilos. OESTILO Cika Kalixto, vai mostrar produções e esclarecer as principais diferenças desses estilos exuberantes e super estilosos. Confiram:

  • O Folk é uma palavra derivada do inglês e significa “povos”. O estilo agrega aspectos culturais de algumas tribos indígenas, hippies e ciganos; a cartela de cores é terrosa, incluindo tons de vinho, ocre, mostarda e verde musgo; misturando-se com estampas delicadas. Os elementos são sempre rústicos e artesanais geralmente encontrados nas penas, no macramê e nos diversos detalhes em madeira e couro. Se você se identifica com esse estilo e quer arrasar nas ruas, invista em peças de camurça, coletes, franjas e botas pesadas.
  • O estilo Gipsy (significa “cigano” em português) por conta da natureza nômade é muito difícil classificar, geograficamente, a origem do povo cigano. Com referências barrocas, suas características mais fortes são as estamparias e a cartela de cores. O vermelho, preto e o dourado, são observados em diversos looks; juntamente com os lenços, bordados, tecidos texturizados e muita riqueza nos acessórios.
  • Boho vem de “bohemia of soho” que foi um movimento francês da década de 20 no qual um grupo de intelectuais acreditava na simbiose da moda e da arte. Já na década de 60 e 70, o movimento tomou força no bairro de Soho em Londres. O estilo mistura o hippie chic, visual sessentista e elementos étnicos. O estilo preza a liberdade na hora de se vestir; nada é muito certinho e pode até ter um ar desleixado, mas tudo deve ser bem pensado. Os adeptos à tendência misturam peças e mesclam cores, estampas, o atual com antigo e roupas básicas com outras mais sofisticadas.

Fotos: Reprodução