Viagem com Estilo a Florença

Viagem com Estilo a Florença

Você já teve a oportunidade de ir à Itália? Se não, te convido a viajar um pouco com minha matéria pela Bella Firenze e mergulhar em um mundo cheio de histórias e um ar que te faz reviver vidas passadas pelas pitorescas ruas, pontes, igrejas e Piazza Molte Bella.

Existem muitos lugares no mundo que são fascinantes, a Itália é um desses lugares. Romântica e bela, é completamente encantadora.

Hoje irei falar de uma cidade que possui muitas particularidades e tem que ser visitada com um bom acompanhante, para que se possa aproveitar bastante tudo o que ela tem a oferecer, seus pontos turísticos, sua gastronomia, sua historia, seus segredos… Estou falando de Florença.

Battistero.

Battistero.

Sempre muito bem recebido pela guia e amiga Padrya Bucar, uma guia brasileira que mora há muitos anos na Itália e conhece como a palma de sua mão. Ela mostra cada pedacinho da cidade e suas curiosidades, bom mesmo é passar uma semana usufruindo de tudo que Firenze tem para nós. Uma boa dica é fazer Florença de base e ir de trem ou carro até cidades próximas, para não ter que sair levando malas e evitar tantos check in/check outs de hotéis.

Um pôr do sol inesquecível olhando para o Pallazzo Vecchio em Florenca, no berço do renascimento. Sim porque não? Tudo começa com um bom planejamento, muito estudo antes e pé na tábua.

Florença nasceu em 59 a.C e foi planejada por Giulio Cesare. Tem muito mais do que renascimento, Florença tem o primeiro piano do mundo, tem um museu subterrâneo, museu a céu aberto, estradas medievais…. e eu poderia estar contando outras mil coisa que Florença tem sem repetir nada, esqueça as pessoas que te dizem “Florença é pequena, você conhece em um dia”, NÃO MESMO!

Ponte Vecchio.

Ponte Vecchio.

Chegar de trem de Roma ou Veneza na estação de Santa Maria Novella (existe a igreja chamada Santa Maria Novella, a primeira igreja gótica de Florença), com sua fachada em mármore branco e verde, suntuosa e brilhante, fazer o check in e junto com um bom guia “entrar” nesse mundo particular que é a cidade é maravilhoso. Nada de tentar fazer sozinho o desbravamento, pois com certeza você não vai conseguir identificar só pelos livros de dicas de turismo o que essa cidade oferece, pois, para cada olhar existem mil histórias, sabores, fragrâncias, é pura história.

Seguindo pela Via Delle Belle Donne podemos imaginar como eram as ruas medievais, estreitas, cheias de passado e até chegar a Via Tornanbuoni e seu luxo, no Palazzo Larderel, sentimos todos os aromas e perfumes, local super IN e desconhecido do grande público. Voltando à via Cerretani veremos a maestrosa Piazza di San Giovanni com seu Batistério ainda misterioso e cheio de história com sua famosa porta Norte.

Mas, não era a porta do paraíso a mais famosa? Sim, mas o que as pessoas não veem são as duas portas mais antigas do que a do paraíso de onde nasceu, justamente em 1401, o famoso concurso que gerou o renascimento. Museu dell’Opera del Duomo, não te diz nada? Pois é, comprando o ingresso você tem direito a entrar no Batistério, ver as portas originais, descer na antiga igreja Santa Reparata que fica embaixo da catedral e subir na Cúpula e campanario, só para também fugir do turismo de massa.

David de Michelangelo.

David de Michelangelo.

Depois dessa maratona toda, finalmente comer uma bistecca feita por um dos 10 cozinheiros mais famosos de Florença Nicola Dolfi no antigo restaurante Da Lino e simplesmente se deliciar com comida fresca e de altíssima qualidade.

Depois desse almoço, que tal conhecer o quarteirão do famoso Dante Alighieri e descobrir as ruínas da muralha feita pelos romanos ainda em 30 a.C? Passando pela Via dei Leoni finalmente descobrir que o alicerce do Palazzo Vecchio foi feito sobre o teatro romano e ainda poder ver suas ruínas com o bilhete que dá acesso ao palazzo com todos os seus apartamentos feitos por Vasari, o grande arquiteto da família Médici e ainda o Salone Del 500 com suas estátuas, uma delas feitas por Michelangelo?

Depois, ver que na Piazza della Signoria não tem só artes do renascimento, mas bem mais… arte clássica. Uma Galleria Degli Uffizi feita em cima de uma destruição de uma igreja, uma das mais importantes da antiga Florença, sua arquitetura perfeita que ainda esta de pé desde 1565.

Piazza della Signoria.

Piazza della Signoria.

Passear olhando para cima sempre, visualizando o corredor vasariano que percorre 1 km desde a Galleria Degli Uffizi até o famoso Palazzo Pitti, nada mais nada menos que passar pela fina, luxuosa e esplendidamente brilhante com suas joalherias, a famosa Ponte Vecchio, e de repente entrar na Michelangelo Gold e ser atendido pela Rose ou o proprietário que é um ourives? Está pensando que vai gastar horrores? Tem joia para todo tipo de bolso e gosto, só não vale sair de Florença sem um objeto de excelência fiorentina, o trabalho de um ourives, seja ele anel, brinco ou colar…

E daí se perder nas ruas do quarteirão mais badalado da cidade, o famoso Oltrarno, com seus cafés. Isso mesmo, eu não poderia deixar de ir a cafés e restaurantes, o mais importante é entrar na Galleria Palatina para ver o maior núcleo de Raffaello do mundo e depois sair do circuito da cidade histórica e ir na Pizzeria Interno 27 para comer a melhor pizza de Florença, seja ela normal, integral ou com a massa preta! Sim massa preta, vai lá, feita pelo não menos famoso Pietro e seu staff sempre tão carinhosos com seus clientes.

No mínimo três dias para tentar conhecer a Via Tornabuoni e seus sabores de trufas, vinhos, palácios, igrejas, para entrar no Batistério onde vemos os mosáicos do século XIII todos em dourado, para ver as portas originais do Batistério, sem falar na última obra de arte de Michelangelo e ir se extasiar olhando o Davi e os prisioneiros de Michelangelo, bem como a primeira tela feita por Leonardo da Vinci, as telas de Botticelli, Michelangelo, sem falar nos maravilhosos Caravaggio e a maior coleção no mundo de Raffaello, cansou?

Catedral de Santa Maria del Fiore.

Catedral de Santa Maria del Fiore.

Sim, muito mais do que uma pequena cidade, estamos falando de um imenso patrimônio mundial onde todos os históricos de arte do mundo inteiro dedicam pelo menos três horas só para admirar o Netuno feito por um não menos famoso que Ammannatti.

Dependendo da estação, saboreie um sorvete no verão, uma ribbollita no inverno, uma pasta com alcachofras no outono e um aperitivo numa terraça na primavera. Com mais alguns dias, você pode ir a uma vinícola da região do Chianti, o CASTELLO DI VERRAZZANO é a melhor opção onde podemos visitar, somente através de reserva antecipada, a cantina e fazer uma degustação de produtos genuínos e orgânicos, o vinho DOCG Chianti clássico.

Florença é um destino obrigatório na belíssima Itália. Programe seu roteiro junto com seu agente de viagens e não esqueça de desvendar com quem sabe, eu mesmo não me arrisco ir somente com guias de bolso e mapa, por isso indico a Padrya (padryabucar.weebly.com). E quando retornarem me digam o que acharam!

Pietà Bandini. Michelangelo.

Pietà Bandini. Michelangelo.

Informações aos viajantes:
Idioma: Italiano
Moeda: Euro
Como ligar para o Brasil: 800.172211
Visto: Não precisa de visto para brasileiros
Saúde: Obrigatório viajar com uma assistência de saúde/viagem devido o Tratado de Schengen (Cobertura mínima de €30.000,00)
Hora Local: (4horas em media à frente do Brasil)
Voltagem: Em geral, as tomadas são de 220 volts, com entrada de dois pinos
Vacinas: Não é exigida nenhuma vacina para brasileiros que pretendem visitar a Itália

Minha guia e amiga Padrya Bucar.

Minha guia e amiga Padrya Bucar.

Embaixada da Itália no Brasil:
Endereço: SES – Quadra 807 – Lote 30, Setor de Embaixadas Sul
SES 807 – Asa Sul, Brasília – DF, 70420-900

Telefone: (61) 3442.9900

*Todas essas informações estão sujeitas a alterações sem prévio aviso.

Pareciros ATUAIS

 

(Fotos: Arquivo pessoal / Víctor Costa)