Viagem com estilo à Tasmânia

Viagem com estilo à Tasmânia

Que tal visitar a famosa Tasmânia que vemos nos desenhos infantis? Situada ao sul da Austrália e tendo Hobart como sua capital, a Tasmânia tem seus encantos. A região da Oceania é belíssima e encantadora, os brasileiros não tem muito costume de ir visitá-la, mas quando pousamos por lá queremos voltar em breve, pois somos muito bem recebidos e desfrutamos de um ambiente paradisíaco, uma gastronomia incomparável e costumes de cidades pequenas.

O mais famoso dos animais locais é o demônio que ajudou a divulgar a ilha no resto do mundo: o agitado e invocado ‘diabo da Tasmânia‘. Esse pequeno marsupial de pelagem escura, parecido a um pequeno urso, é considerado o maior marsupial carnívoro e ganhou a atenção de cientistas quando 90% de sua população selvagem foi dizimada devido a um raro câncer facial genético que impossibilita a sua alimentação.

Visitar a Tasmânia é como entrar em uma história de um conto mágico e protagonizar algumas daquelas animações surrealistas do cineasta Tim Burton. Cachoeiras escondidas em matas fechadas, trilhas que levam a florestas úmidas com árvores retorcidas abraçadas por musgos e animais não encontrados em nenhuma outra parte do planeta.

Mount Wellington

O Mont Wellington se ergue a mais de mil metros acima do nível do mar e fica a cerca de 20 minutos do centro de Hobart.

O destino é tão isolado e exclusivo que fica a apenas 2700 km da Antártica (aliás, o que não faltam são números que justifiquem seu isolamento). Esse destino está a 240 km ao sul da Austrália, abriga centenas de picos montanhosos e 40% de seu território é formado por parques nacionais e reservas. Assim fica mais fácil entender por que o ar local é tido como um dos mais puros de todo o mundo.

Considerada o menor Estado de toda a Austrália, a Tasmânia possui 300 km de norte a sul e 340 km de leste a oeste. As portas de entrada para esse território de apenas 500 mil habitantes a pouco menos de duas horas da agitada Sydney, são Hobart, a capital da Tasmânia, e Launceston.

Seja qual for a rota, a viagem é marcada por diferenças climáticas extremas. A Costa Leste, cujos discretos índices pluviométricos não ultrapassam os 600 milímetros anuais, é marcada por praias de tons turquesa e areias brancas, às margens de terras mais planas. Do outro lado da ilha, uma região conhecida como ‘Oeste Selvagem’, as chuvas ditam o ritmo da visita com seus três mil milímetros de água por ano e são responsáveis pelos paralisantes cenários verdes e montanhosos do destino.

viagem-com-estilo-a-tasmania-oestilo8

Museu MONA, em Hobart.

Tudo é tão surreal naquelas terras que bicho só falta falar. Vombates selvagens que deixam ser tocados em plena floresta da Cradle Mountain, curiosos possums que se agarram entre pilares das cabanas em busca de comida, e o tímido ‘pademelon’ (uma versão miniatura do famoso canguru) que, entre arbustos, observa visitantes antes de saltar pela mata fechada.

A capital do Estado da Tasmânia na Austrália foi eleita entre os dez melhores destinos em 2013, e um dos fatores que foi levado em consideração para a escolha foi a instalação do museu MONA e a exibição do Theatre of the world no Museu e Galeria de Arte da Tasmânia (TMAG). Porém, nos últimos anos, Hobart tem experimentado um bom crescimento no turismo. Além disso, o custo de vida relativamente baixo e descontraído modo de viver têm atraído muitos australianos e novos migrantes para a cidade.

O clima agradável é ideal para aproveitar bem a viagem na época de verão, já que Hobart tem o maior solstício do que qualquer outra cidade nesta época, são 15,2 horas de sol, em contraste com as 5 horas de sol durante o inverno.

O estado da Tasmânia possui florestas e montanhas consideradas Patrimônio Mundial pela UNESCO, devido a preservação da vida selvagem e a pureza do ar que é referência para análise em várias partes do planeta.

Uma das coisas favoritas dos moradores de Hobart é assistir ao entardecer às margens do Rio Derwent.

Uma das coisas favoritas dos moradores de Hobart é assistir ao entardecer às margens do Rio Derwent.

Grandes atividades culturais fazem de Hobart uma cidade muito ativa neste aspecto. Todos os anos ocorrem diversos festivais de todos os gêneros musicais, dentre estes os que mais se destacam são: Festival Soundscape, Hobart Summer Festival, Festival Fringe de Hobart, Festival de Raízes do Sul.

A cidade tem diversas opções para o turista relaxar e desfrutar do contato com a natureza. O carro é uma ótima opção. Trânsito tranquilo, rodovias em ótimas condições e distâncias muito curtas. As vinícolas nos arredores de Hobart também são outra opção de passeio. Uma das coisas favoritas dos moradores de Hobart é assistir ao entardecer às margens do Rio Derwent, cujo nome significa “vale de espessura com carvalhos”.

A maioria dos visitantes não deixa de subir ao Monte Wellington, um monte que se ergue a mais de mil metros acima do nível do mar e dista não mais que 20 minutos do centro de Hobart. Mas prepare as pernas, pois a subida não é muito fácil, porém vale a pena pelo cenário que será apreciado. Há várias maneiras de subir ao monte; a cavalo, por caminhada ou de bicicleta, mas a rota mais conhecida é a de Pipeline.

Hobart vista do Monte Wellington.

Hobart vista do Monte Wellington.

Outros locais interessantes para visitar em Hobart:

O calçadão ao redor do Franklin Wharf – local onde os pescadores desembarcam peixes e frutos do mar todas as manhãs, boa pedida para os amantes do tradicional ‘fish and chips’.

Salamanca Markets – feira com 300 barracas que oferecem todo tipo de artesanato e especialidades da culinária regional, incluindo vinhos, chocolates e mel.

Na Salamanca Square – o famoso salmão da Tasmânia é vendido fresquinho na The Salmon Shop, loja da marca Tassal. Nesta mesma praça está a Mezethes Greek, uma taverna com deliciosos pratos gregos a preços acessíveis.

Freycinet National Park – o parque abriga um dos pontos turísticos icônicos da Tasmânia, a praia de Wineglass Bay. Quem se aventurar pela caminhada de 45 minutos, entre degraus, trilhas e subidas íngremes, será recompensado com uma vista deslumbrante que coroa o encontro do mar azul-turquesa com as areias brancas da região.

E ainda tem mais lugar bonito pra se conhecer em Hobart, e Cradle Mountain é um deles. Muito enriquecimento cultural, além de relaxamento total e o maravilhoso contato com a natureza Australiana, onde o silêncio só é interrompido pelo barulho dos pássaros e das águas. Muitas trilhas curtas levam a cachoeiras e riachos de fácil acesso, além de estar tudo muito bem sinalizado e preservado.

Salamanca Markets.

Salamanca Markets.

Não deixe de visitar a inescapável prisão na cidade de Port Arthur, um local histórico que recebe mais de 250 000 visitantes por ano, distante apenas 60 km de Hobart. Se estiver em dezembro na cidade, um bom divertimento será assistir a regata que sai de Sydney e termina em Hobart. O evento começa um dia após o natal. O festival dos sabores também é outro evento muito apreciado pelos visitantes durante o período do Ano Novo. Outro passeio prazeroso é conhecer as vinícolas de Coal Valley, que ficam próximas de Hobart.

Algumas perguntas que normalmente recebo por e-mail:

Qual é a voltagem de eletricidade na Austrália?
A corrente elétrica na Austrália é de 240/250 volts, CA 50HZ. O plugue da tomada é de três pinos, portanto será necessário um adaptador. Na Austrália, esse adaptador pode ser adquirido em lojas especializadas em eletrônicos como a Dick Smith Eletronics, a Tandy Eletronics ou a Jay Car. Custa em torno de AU$ 10.

Posso usar minha carteira de habilitação do Brasil na Austrália?
Sim, mas pra isso você precisa levar junto com você uma tradução juramentada da sua Carteira Nacional de Habilitação – CNH brasileira. Como estudante ou turista na Austrália, a sua CNH poderá ser utilizada durante todo o período do seu curso ou viagem. Outra maneira de obter a autorização para dirigir na Austrália é tirar a Permissão Internacional para Dirigir (PID), que em inglês de chama (International Driving Permit-IDP). Lembrando que você estará habilitado para dirigir somente o tipo de veículo para o qual se habilitou aqui no Brasil. Se você só tem habilitação para carros, não poderá dirigir motos na Austrália, por exemplo!

Penitenciaria Port Arthur, local histórico que recebe mais de 250 000 visitantes por ano.

Penitenciaria Port Arthur, local histórico que recebe mais de 250 000 visitantes por ano.

Quais são as diferenças de fuso horário entre a Austrália e o Brasil?
Em termos de fuso horário a Austrália está em média 12 horas à frente do Brasil. Por exemplo, quando no Brasil são 18h de sábado, na Austrália serão 6h da manhã de domingo. Consideramos 12h em média, pois na Austrália há três fusos horários. Então, dependendo da época do ano, pode haver de 11 até 14 horas de diferença entre os Estados e Territórios australianos e o Brasil.

Como é o clima e as estações do ano na Austrália?A Austrália está localizada no mesmo hemisfério que o Brasil (Hemisfério Sul), portanto o clima desses dois países é parecido. As estações do ano na Austrália começam nas mesmas datas que no Brasil, então, se é inverno aqui, é inverno lá! O clima no país é ameno e isso possibilita ao estudante viajar pelo país em qualquer época do ano. Cidades como Perth, Sydney e Melbourne possuem um clima mais temperado, o que significa invernos mais frios e verões mais quentes, em comparação a cidades como Brisbane e Gold Coast, onde as temperaturas são mais elevadas durante todo o ano.

Para quem ficou com vontade de conhecer a linda Tasmânia, é só procurar seu agente de viagens e pedir os tours oferecidos que tem o circuito de até seis dias pela Tasmânia e possui saídas semanais voltadas, especialmente, para grupos de jovens com até 35 anos ou também para grupos com visitantes de todas as idades. A proposta de turismo para mochileiros e as hospedagens em áreas isoladas, como o acampamento em chalés localizados no interior do Cradle Mountain-Lake Saint Claire National Park, são os destaques desse roteiro.

Belezas da Tasmânia.

Belezas da Tasmânia.

Informações aos viajantes:

Idioma: Inglês
Moeda: Dólar Australiano
Como ligar para o Brasil: 1800881550
Visto: Precisa de visto para brasileiros a turismo
Saúde: Não é obrigado entrar no país com seguro saúde, mas indico em toda e qualquer viagem sempre ter seu seguro saúde/viagem, pois lhe poupará de dores de cabeça caso precise de assistência.
Hora Local: (+-12 horas à frente do Brasil).
Voltagem: Em geral as tomadas são de 220 volts, mas os hotéis disponibilizam na maioria tomadas 110v nos aptos.
Vacinas: Não é exigida nenhuma vacina para brasileiros que pretendem visitar a Austrália.

Embaixada Oficial da Austrália no Brasil:
SES Quadra 801, Conjunto K, Lote 7,
702000-010 Brasília – DF
BRASIL
Tel.: +55 (61) 3226-3111
Fax: +55 (61) 3226-1112
Canal exclusivo para dúvidas/informações em geral sobre o país.

*Todas essas informações estão sujeitas a alterações sem prévio aviso.

viagem-com-estilo-a-tasmania-oestilo9

(Fotos: Reprodução)